GEOFFREY PUGEN


O artista Geoffrey Pugen explora as relações existentes entre o desempenho real e o encenado, entre o natural e o artificial, tudo através de uma manipulação de imagens suficientemente bem moldadas de modo a ir ter de encontro com os seus conceitos pretendidos, algo elaborados diga-se de partida. Ora se por exemplo observarmos o seu projecto “The Tie-break“, em conjunto com Tibi Tibi Neuspiel, conseguimos chegar a essa conclusão de imediato. Em “The Tie-break” este duo de artistas criou uma re-encenação performativa de uma das clássicas finais de ténis do Wimbledon Gentlemen entre Björn Borg and John McEnroe. Neste projecto os artistas apresentam um conjunto de peças que reúne fotografia, áudio-visual, material para instalação e claro, encenação, numa obra digna de ser utilizada para a imagem/ conceito de uma qualquer edição do festival Sónar (estamos nós a supor). Geoffrey apresenta a maioria dos seus projetos através de suportes áudio-visuais, fotográficos e ambientes tridimensionais num aglomerado conceptual que examina como a história, documentação e simulação se interagem entre si, questionando a nossa percepção sobre as mesmas. Geoffrey Pugen é dos mais reconhecidos exemplos da arte interdisciplinar atual e que do qual não podes deixar de ficar a conhecer.

GEOFFREY PUGEN