HUGO SCIBETTA

PT: Estudante na Escola de Arte de Grenoble, França, Hugo Scibetta constrói a sua obra em torno de plasticidade do(s) objeto(s) e da desmaterialização de informação. Isto resulta nomeadamente em instalações onde o(s) objeto(s) utilizados na sua elaboração ficam visíveis enquanto parte do trabalho final. O virtual e como este pode existir num espaço físico é o centro das suas preocupações,  aproximando-as a um teste de integração espacial da imagem virtual, principalmente através da sua instalação. Hugo considera que o mundo informático tem uma grande qualidade plástica e que, de certa forma, é revelador de uma sociedade contemporânea. Para incluir a noção de objeto computadorizado no seu trabalho (enquanto valor estético), e dar-lhe uma espacialização, o projetor foi o intermediário perfeito, permitindo colocar uma dimensão de luz codificada num determinado espaço. Desenhar através de software também é uma parte importante do trabalho de Hugo. Inicialmente, funcionando como esboços preparatórios, Hugo reconsiderou o aspecto plástico desses mesmos desenhos quando entrou para o Computers Club Drawing Society. Mas a maior parte do tempo, estes desenhos acabam por se transformar também em uma instalação física.

ENG: Student in Art School of Grenoble, France, Hugo Scibetta build a work around the object’s plasticity and the dematerialization of information.This results in installations where the object(s) used in their elaboration stays visible and is part of the final work. The virtual and how it can exist in a physical space is at the center of his concerns, approaching a test of spatial integration of the virtual image, mainly through the installations. Hugo considers that computer world has a true plastic quality and is revealing of a contemporary society in a way. To include the notion of the computer object in his work (as aesthetic value), and give it a spatialization, the projector was the perfect intermediary, allowing to paste a light encoded dimension in a given space. Drawing from software is an important part of Hugo’s job too. Initially regarded as preparatory sketches, Hugo reconsidered the plastic aspect of drawings that he realized when he joined the Computers Club Drawing Society. But most of the time, these drawings also turns into physical installation.

HUGO SCIBETTA.